Agevisa promove campanha de valorização à vida, em prevenção ao suicídio, durante o “Setembro Amarelo” - Impacto Rondônia

Agevisa promove campanha de valorização à vida, em prevenção ao suicídio, durante o “Setembro Amarelo”



Abertura oficial da campanha acontece nesta sexta-feira, na Agevisa

Porto velho, RO - Palestras, rodas de conversa, distribuição de material informativo e diversas outras atividades fazem parte da programação preparada pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa para a campanha ‘Setembro Amarelo’, em uma mobilização estadual sobre a prevenção do suicídio. A data foi escolhida por coincidir com o ‘Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio’, comemorado em 10 de setembro.

A abertura oficial da programação acontece na sexta-feira (8), no auditório da Agevisa, edifício Jamari, no Palácio Rio Madeira – PRM, com palestra proferida pela odontóloga Itaci Ferreira, coordenadora da Vigilância das Violências do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho. Todas as demais regionais da Agevisa espalhadas pelo interior, também vão cumprir vasta programação de atividades.

CAMPANHA



Regionais da Agevisa nos municípios, também estão cumprindo vasta programação de atividades

O suicídio é um problema de saúde pública que afeta pessoas de todas as idades, gêneros, raças e classes sociais. No Brasil, é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. A campanha ‘Setembro Amarelo’ tem como objetivo, conscientizar a população sobre fatores de risco e formas de prevenção. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2022, foram registrados 12.645 suicídios no Brasil.

O ato de tirar a própria vida intencionalmente, geralmente está associado a quatro sentimentos conhecidos como ‘4D’: depressão, desesperança, desamparo, desespero. Preocupações decorrentes da rotina, dívidas, insucessos, perdas amorosas, entre outros eventos circunstanciais, que crescem tanto que a pessoa chega a confundir a dor que sente com a própria vida e, no desejo de por fim à dor, termina por tentar, dando fim à própria vida, a se autoagredir ou a se automutilar.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha destacou a Lei 13.819/2019, sancionada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, conhecida como “Vovó Rose”, que instituiu a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio.

A lei recebeu o nome de ‘Vovó Rose’ em homenagem à Rosangela Reis, que perdeu uma neta e se tornou militante da causa e da sua aprovação. O governador lembrou que a lei foi criada para articular, planejar e propor estratégias de elaboração da Política Nacional de Prevenção a Automutilação e ao Suicídio. A mesma lei criou também, a Semana de Valorização da Vida, entre os dias 20 e 30 de setembro.

SINAIS

A pessoa com ideia suicida às vezes revela alguns sinais por meio de comentários sobre ‘querer morrer’, sentimento de ‘não valer para nada’, ‘que sentido tem viver com essa doença’, ‘só queria que tudo acabasse’, ‘não vejo mais saída’, ‘gostaria de dormir e não acordar mais’, ‘não sinto mais prazer em nada’ e assim por diante. “São pedidos de socorro subliminares que não podem ser ignorados”, reforçou o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima.

PREVENÇÃO

Algumas das principais formas de prevenção ao suicídio incluem: buscar ajuda profissional se estiver, procurar um psicólogo ou psiquiatra; falar sobre seus sentimentos, conversar com amigos, familiares ou um profissional de saúde mental que possa ajudar a aliviar o sofrimento e a encontrar formas de lidar com os problemas; cuidar da saúde mental: manter uma rotina saudável, praticar exercícios físicos e evitar o consumo de drogas e álcool.

O diretor da Agevisa ressaltou a importância de saber identificar e orientar uma pessoa que está em crise. “Ofereça seu apoio e incentive-o a procurar ajuda profissional. É importante lembrar que o suicídio é também um problema de saúde pública, uma doença e que pode ser prevenida”, enfatizou.

DICAS

Algumas dicas para ajudar alguém que está em crise: ouvir sem julgamentos; demostrar preocupação em ajudar; encorajar a pessoa a procurar ajuda profissional; não deixar a pessoa sozinha e, se não sabe como ajudar, procurar um profissional de saúde mental. Nunca desafar alguém que está pensando em tirar a própria vida, nem procurar fazer do problema pelo qual a pessoa está passando parecer bobagem.

Quem está em sofrimento quer ser acolhido e não contrariado em relação à importância da dor que sente. Ouvir com cordialidade e empatia. Ao perceber sinais de ideação suicida, é importante retirar armas, objetos cortantes, remédios, venenos ou quaisquer elementos que possam se tornar um meio para se matar.

AJUDA

Em caso de ajuda emergencial; procurar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu 192, Bombeiros 193, Unidade de Pronto Atendimento – UPA, hospitais e prontos-socorros que vão prestar atendimento à vítima. Caso a pessoa se sinta triste, precisando de uma conversa amiga, acolhedora, sem julgamentos, pode ligar para o Centro de Valorização da Vida – CVV pelo 188 ou no caso de estar na Capital, procurar o Núcleo de Apoio à Vida de Porto Velho, uma instituição que atende pessoas em situação de sofrimento – sosnaviporto@gmail.com.
Agevisa promove campanha de valorização à vida, em prevenção ao suicídio, durante o “Setembro Amarelo” Agevisa promove campanha de valorização à vida, em prevenção ao suicídio, durante o “Setembro Amarelo” Reviewed by Da Redação on setembro 08, 2023 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.