Brasil passa de 120 medalhas, sendo 55 de ouro, no 3º dia do Parapan - Impacto Rondônia

Brasil passa de 120 medalhas, sendo 55 de ouro, no 3º dia do Parapan


Natação totalizou dez medalhas e judô seis apenas nesta segunda-feira

Porto Velho, RO - A delegação paralímpica brasileira ultrapassou a marca das 100 medalhas - 55 delas de ouro - nesta segunda-feira (20), terceiro dia do Parapan de Santiago (Chile). Até o fim da tarde foram cinco ouros na nataçâo, o primeiro deles com o bicampeão mundial Gabriel Araújo, também conhecido como Gabrielzinho, nos 100 metros costas da classe S2 (comprometimento físico-motor). Além do topo do pódio com o tempo de 2min00s02, o brasileiro de 21 anos superou o recorde parapan-americano, obtido na última edição do Parapan, em Lima (2019), pelo chileno Alberto Abarza (2min05s12). Na prova de hoje, Abarza também competiu e chegou em segundo lugar (2min06s98), seguido do peruano peruano Rodrigo Santillan em terceiro (2min18s48).


“Foi uma prova muito boa, fiz uma passagem boa, a volta pesei um pouquinho, mas deu para sustentar. Fiz o tempo que eu queria, estou muito feliz. Eu gosto muito de sentir essa pressão, desse caldeirão aqui, porque ele [o chileno] tá em casa, então eu estou totalmente desfavorável, mas minha torcida está ali representando com certeza. Estou muito feliz e, agora, sim começou a bagunça, começou a brincadeira. Gabrielzinho está no Parapan”, disse Gabriel Araújo, 21, que tem focomelia (doença congênita que impede a formação normal de braços e pernas).

O Brasil também sobrou na piscina com Gabriel Bandeira, ouro nos 100m peito da classe B14 (deficiência intelectual) e Gabriel Cristiano, bicampeão nos 100m borboleta da classe S8 (limitações físico-motoras).

Na competição feminina, Esthephany também faturou a medalha dourada na prova dos 50m borboleta da classe S5 (comprometimento físico-motor). No final da tarde, teve dobradinha brasileira na prova dos 100m borboleta classe S9 (comprometimento físico-motor) com ouro de Vitória Silva (1min17s56), seguida por Cecília Jerônimo (1min20s44) que ficou com a prata.

Judô

O Brasil fez dobradinha de ouro e prata na final 100% nacional na categoria 90kg. Marcelo Casanova ganhou a luta com um waza-ari no compatriota Arthur Cavalcante. Na disputa feminina, Brenda Freitas também faturou ouro na categoria até 70 kg.
Coube à judoca Rebeca de Souza fatura a 100ª medalha do Brasil no Parapan de Santiago. Ela foi bronze na categoria acima dos 70kg. Quem também subiu ao pódio hoje foi Meg Emmerich que ficou com a prata, após ser superada na final dos 70 kg pela cubana Sheila Hernández.

Halterofilismo

Após uma prova emocionante, com três tentativa, Evânio da Silva conquistou o ouro na categoria acima dos 88Kg ao conseguir levantar 197kg. Na prova feminina, teve dobradinha brasileira na categoria acima dos 68kg, com Tayana Medeiros (104.40kg) e Edilandia Araújo (100.70kg).

Tiro Esportivo

A modalidade conquistou um ouro com Marcelo Marton na prova de 10m classe R1/R2 carabina de ar, e um bronze com Geraldo Von Rosentahl na prova de 50m da P4 pistola SH1.

Fonte: Agência Brasil 
Brasil passa de 120 medalhas, sendo 55 de ouro, no 3º dia do Parapan Brasil passa de 120 medalhas, sendo 55 de ouro, no 3º dia do Parapan Reviewed by Da Redação on novembro 21, 2023 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.